29 Jun 2021 | 08:34HRS

Cursos EAD da Faculdade do Comércio


Os cursos de ensino a distância (EAD) da Faculdade do Comércio (FAC) foram homologados pelo Ministério da Educação (MEC). Com isso, as Associações Comerciais, da rede da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), poderão ser polos de ensino. 
A homologação ocorreu nesta segunda-feira (28/06). Quatro cursos foram reconhecidos: Tecnologia em Gestão Logística; Tecnologia em Gestão Comercial; Tecnologia em Recursos Humanos e Sistemas para Internet (comércio eletrônico). A graduação em Administração de Empresas segue em análise no MEC. 
O pedido de credenciamento, tanto do ensino a distância quanto da modalidade presencial, foi feito em 2018. Doze comissões e 36 avaliadores do Ministério analisaram as solicitações. Os cursos presenciais, oferecidos na capital de São Paulo, foram aprovados em dezembro de 2019, com notas máximas. 
“A Faculdade do Comércio possui o DNA focado no público das Associações Comerciais: comércio, varejo, empreendedores individuais, prestadores de serviços, entre outros. Os polos de ensino nas ACs vão capacitar, atualizar e tornar o comércio e os empreendedores ainda mais competitivos e preparados para as tendências do mercado”, afirmou o presidente da Facesp, Alfredo Cotait Neto. 
Todo trâmite, até a aprovação da EAD, tem sido acompanhado de perto pelo deputado federal e vice-presidente da Facesp, Marco Bertaiolli. ”Com o reconhecimento pelo MEC, a Faculdade do Comércio passa a ter uma sala de aula na cidade do empreendedor, na Associação Comercial vizinha ao local onde ele mora ou trabalha e ao alcance de um clique no celular ou no computador”, afirmou o vice-presidente. 
“Chegou o tão aguardado momento de iniciarmos a fase operacional dos polos de EAD, que funcionarão nas Associações Comerciais. Está cada vez mais nítida a importância das ACs nos munícipios, sobretudo no que tange a qualificação do empreendedorismo local, que precisa se atualizar para compreender a profunda revolução por qual passa o comércio, especialmente ocasionada pelo consumo digital”, diz Wilson Victorio Rodrigues, diretor-geral da FAC. 
O professor Roberto Macedo, diretor acadêmico da Faculdade do Comércio, destaca que ao serem polos, as Associações Comerciais passam a ter a oportunidade de “revolucionar a maneira como se ensina o comércio e o varejo para os pequenos e médios empreendedores”. “Elaboramos um projeto pedagógico de altíssima qualidade focado no desenvolvimento de competências necessárias ao profissional do mercado digital”, garantiu Macedo, que é Doutor em Economia pela Universidade Harvard. 
PREPARAÇÃO
Ao mesmo tempo em que aguardava e cobrava a liberação dos cursos EAD, a  direção da Faculdade se empenhava na preparação das Associações Comerciais para se transformarem em polos de ensino. Além de receber representantes das entidades, Rodrigues tem ido presencialmente até às entidades e também realizado diversas reuniões on-line. O objetivo era, assim que o MEC homologasse a modalidade a distância, as entidades já estivessem totalmente aptas a iniciarem a oferta dos cursos. E assim ocorreu. 
Quarenta e cinco ACs estão prontas. O próximo passo é a assinatura do contrato da entidade com a instituição mantenedora e, a partir daí, começar a oferecer os cursos. 
"O pioneirismo e o arrojo do presidente Alfredo Cotait fizeram com que a rede Facesp passasse a contar com uma faculdade inovadora e tecnológica", finalizou Rodrigues.
 
Mais informações:
Cleber Lazo            
Assessoria de Imprensa Facesp
cleber.lazo@facesp.com.br
(11) 3180-3539
 
Sobre a Facesp: A Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), com 57 anos de existência, promove a união das "forças vivas" do Estado de São Paulo, estimulando os empreendedores paulistas a participar da vida política, econômica e social do Estado e do País. É uma entidade de âmbito estadual, com a missão de integrar o empresariado paulista por meio das Associações Comerciais de cada município, atuando em ações que tenham por objetivo a luta pelas liberdades individuais, o apoio à livre iniciativa, a unidade da classe empresarial e a garantia da democracia e do desenvolvimento. Atualmente, mais de 420 Associações Comerciais integram a Facesp e lutam, juntas, pela bandeira do empreendedorismo.

Voltar